The Interiors Mind

Blog de Inspiração e Dicas de Decoração

Erros no Mobiliário Personalizado

04 Julho 2022

Ao procurar pela peça de mobiliário perfeita para o seu ambiente, por vezes, surge a necessidade de criar aquela que é a sua peça de eleição. Desde a cor e design do tecido ao tamanho, vale a pena investir num artigo personalizado, que se adapte ao seu estilo de vida.

 

A encomenda de mobiliário personalizado pode não ser um investimento leve, e por isso é importante certificar-se de que está a ter todos os fatores em consideração, para que não cometa quaisquer erros.

 

Aqui estão alguns dos erros que deve evitar cometer ao encomendar mobiliário personalizado.

 

 

Não solicitar amostras

 

Ao conceber mobiliário personalizado, um dos maiores erros que se pode cometer é a escolha do material com base numa fotografia. Sentir e ver as amostras dos tecidos é crucial para que consiga ter a perceção das cores e texturas, de modo a garantir conforto nas suas escolhas. A variação da cor da luz também influencia a perceção que tem das amostras, e assim sendo é importante levar e ver em sua casa como se comportam os materiais e avaliar quais são os mais adequados aos diferentes espaços.

 

 

 

Medidas mal retiradas

 

A vantagem de encomendar mobiliário personalizado é que está adaptar a peça ao seu estilo, gosto e espaço, tal como eles o são. Seja pelo estilo ou função, o seu mobiliário personalizado deve refletir exatamente tudo aquilo que procura.

 

Meça a altura, largura e profundidade dos ambientes onde pretende colocar as suas peças. Uma boa dica é colar fita adesiva no chão para o ajudar a visualizar as dimensões. Verifique ainda se irá caber nas portas ou até mesmo nos corredores.

 

Acrescente algum espaço às medidas que tira para que no momento em que tiver a transportar a peça, consiga movimentar sem qualquer tipo de constrangimento.  

 

 

Não arriscar

 

É importante refletir no propósito da sua peça de mobiliário por medida seja feita a partir de peças prontas. Será a cor? A forma? O tecido? Se está a investir numa peça de mobiliário feito à medida, ela deve transparecer o seu estilo e personalidade.

 

 

Não consultar profissionais

 

Um profissional de design de interiores dispõe de toda a capacidade e experiência para o ajudar nesta tarefa de personalizar uma peça de design. Desde materiais, tecidos e acabamentos, um designer irá dar-lhe a sua perspetiva tendo em consideração fatores como espaço e luz e estilo de vida, evitando que desta forma cometa algum tipo de erro desnecessário.

 

Não considerar o restante mobiliário

 

Na escolha do mobiliário personalizado é de ter em consideração alguns aspetos, nomeadamente o mobiliário que permanece no espaço, como um candeeiro, mesas de cabeceira ou mesas de apoio. A cor e as formas da iluminação e mobiliário já existente no espaço terão impacto na escolha da sua peça de eleição. No caso de ter um tapete redondo ou com padrão precisa considerar o tamanho do sofá personalizado, com especial atenção à textura do tecido.

 

 

 

Preterir conforto em favor da estética

 

Com diversas opções à disposição, desde peças com designs e estilos amplos e diferentes,  é fácil deixarmo-nos levar a adquirir uma peça que fale por si. Contudo, muitas destas peças culminam apenas numa estética sublime, não cumprindo propriamente o propósito de serem confortáveis. Lembre-se que as suas peças devem ser práticas, privilegiando sempre a comodidade. A funcionalidade alia-se aqui de uma forma incrível. Coloque essencialmente o mobiliário onde irá precisar dele. Caso goste de ler na sua cadeira preferida, certifique-se que tem um candeeiro por perto.

 

 

 

Não ter em consideração o estilo de vida

 

Um erro bastante comum na compra de mobiliário personalizado é não considerar o seu estilo de vida e aquela que é a sua rotina. Mesmo que escolha peças mais luxuosas para preencher os seus espaços, se elas não se adequarem ao seu dia-a-dia, circunstâncias familiares ou animais de estimação, esta escolha poderá causar-lhe algum arrependimento.

 

Se tiver filhos ou animais de estimação, ou se planear tê-los, a melhor escolha é selecionar mobiliário com tecidos duradouros ou estofos que tenham resistência às circunstâncias diárias, odores etc. Na sala de estar, por exemplo, ao escolher uma mesa de centro com cantos afiados pode ser especialmente perigoso para os mais pequenos. Se gosta de organizar jantar com família e amigos, poderá optar por uma mesa de jantar com um acabamento extra.

 

 

 

 

Manutenção

 

Em relação ao último tópico mencionado, é necessário ser consciente quanto ao desgaste natural a que o mobiliário estará sujeito e avaliar a disposição que terá para realizar a sua manutenção. As peças de luxo requerem um esforço e cuidado extra para que consiga corresponder ao requinte das peças.

 

Adquira em conformidade e conheça o tipo de cuidados necessários de cada peça, dependendo dos materiais e acabamentos. Há uma variedade de produtos de cuidado, tais como ceras, vernizes, e produtos de limpeza de tecidos.